Frente Parlamentar Mista em Defesa da Previdência Social

Bem-vindo. Faça parte desta luta. Junte-se a nós!

Greve geral foi "pior do que feriado", dizem comerciantes de São Paulo 

O fato de a greve ter afetado todo o transporte público de São Paulo desde as primeiras horas da madrugada desta sexta-feira (28), aliada à queda brusca de temperaturas, fez com que os paulistanos deixassem de circular pela cidade.

Nos bastidores, o governo tem uma avaliação diferente da feita publicamente. Acha que a greve geral desta sexta-feira, 28 de abril, foi um movimento expressivo, como já era esperado pelo próprio Palácio do Planalto. A paralisação se espalhou por todo o país e teve foco na oposição às reformas trabalhista e previdenciária.

Uma cidade completamente deserta, esse é o retrato da manhã desta sexta (28), no Plano Piloto. Lojas fechadas, ônibus e metrô parados, pistas vazias, prédios desocupados, ruas sem ninguém, foi o panorama do ‘centro do poder’ no início da Greve Geral prevista para durar por 24 horas.

Na greve geral com maior adesão neste século no Brasil, os serviços de transporte público não funcionam ou operam com restrições nas grandes capitais brasileiras. Há bloqueios em rodovias e avenidas de várias cidades, e há registros de confrontos entre manifestantes e polícia, principalmente no Rio de Janeiro.


Download
Mantida a liminar que suspende a propaganda governamental sobre a Reforna da Previdência.
Evento 4 - DEC1.pdf
Adobe Acrobat Document 274.8 KB