Para Fenafisco, projeto de reforma tributária pode desvincular R$ 326 bi da seguridade social

Auditores da Fenafisco (Federação Nacional do Fisco Estadual e Distrital) afirmam que o projeto de reforma tributária articulado na Câmara desvincula cerca de R$ 326 bilhões que hoje estão carimbados como fonte de financiamento da seguridade social.

O Globo: Governo já admite que hoje não consegue aprovar reforma da Previdência

 

Líder do PMDB diz que, se tucanos já sabem que deixarão governo, não há por que esperar

Confira a NT sobre reforma da previdência e servidores públicos

Já está disponível na página da ANFIP, em publicações, a Nota Técnica "A reforma da previdência e os servidores públicos: retrocesso nas aposentadorias e pensões", produzida pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), editada pela ANFIP e Fundação ANFIP.

A publicação trata das mudanças propostas pelo governo para a Previdência, que incidem sobre o Regime Geral de Previdência Social (RGPS) e os Regimes Próprios de Previdência Social (RPPS). 

Confira aqui a Nota Técnica.
Leia também:

Veja como manifestou o governo ao final da CPI da Previdência - Previdência Social

Frente Parlamentar avalia relatório da CPI da Previdência - Previdência Social

Clipping CPI da Previdência - Previdência Social

Meirelles diz que 'é hora da reforma da Previdência' e que não será reforminha.

Ministro admite que projeto é ‘controverso’, mas avalia que há ambiente político para aprovar a reforma até o final do ano.

Até o governo concorda que não há déficit na Previdência.

Com voto do líder do governo no Senado Federal, Romero Jucá (PMDB-RR), foi aprovado, por unanimidade, esta tarde, o relatório da CPI da Previdência Social.

Estadão: Relator conclui que Previdência não tem déficit 

Texto de Hélio José (PROS-DF) de 253 páginas conclui que 'é possível afirmar, com convicção, que inexiste déficit da Previdência Social ou da Seguridade Social' no Brasil

Forum: Relator da CPI diz que governo manipula dados para forçar a reforma da Previdência

Senador Hélio José (PROS-DF), relator da comissão, afirma que a Previdência Social não tem déficit, mas, sim, é alvo de má gestão: “No assunto, há uma série de cálculos forçados e irreais”.
Época: Relatório final da CPI da Previdência diz que déficit inexiste
São absolutamente imprecisos, inconsistentes e alarmistas os argumentos reunidos pelo governo federal sobre a contabilidade da Previdência Social", disse o senador Hélio José

Bem-vindo. Faça parte desta luta. Junte-se a nós!

‼ C O M U N I C A D O

● Raul Aragão, 23 anos, morreu na madrugada desse domingo (22) após ser atropelado por um carro na tarde de sábado (21), em frente à Secretaria de Educação, perto da 406/407 Norte, em Brasília (DF). Ele, que era estudante de sociologia na Universidade de Brasília (UnB). Lutava por um país mais igualitário, democrático e com mais oportunidade para todos. Fez parte da equipe que atuava contra as reformas Trabalhista e Previdenciária impostas pelo governo ilegítimo dentro e fora do parlamento. Participava da equipe responsável pelas páginas na internet da CPI da Previdência Social no Senado Federal e da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Previdência Social.
Raul era uma pessoa atenciosa, educada, amada, sorridente, generosa e que sonhava por uma mudança na política do país. Ele também era responsável pela Coordenação de Contagens de Ciclistas da ONG Rodas da Paz. Raul acreditava e lutava por uma mudança na mobilidade urbana, com mais espaço para as bicicletas circularem. A mobilidade urbana defendida por Raul significa mobilidade social, diferente da prática  individualista resultante do uso equivocado de automóveis, que, além de transportarem uma, no máximo duas pessoas, também contribuem para o isolamento e a falsa ideia de poder das pessoas que vestem essa armadura. O uso da bicicleta defendido por Raul significava a interação, a aproximação e o melhor convívio  entre as pessoas, usuários ou não da bike. Raul defendia que as pessoas desvestissem as armaduras de metal e quatro rodas para poderem sentir não só o calor e o vento na pele, mas o calor humano de uma troca de experiências e sentimentos e de uma nova vivência e convivência. Essa sociedade mais igualitária em todos os sentidos, inclusive o da mobilidade física e social, que Raul acreditava e defendia.

Amanhã (23) antes da leitura do relatório da CPI da Previdência Social, às 9h, será feita homenagem ao Raul, participem!
______________
‼ Equipe INSIGHT
Assessoria Parlamentar
Notícias relacionadas:
G1  Correio Braziliense 
Greve geral foi "pior do que feriado", dizem comerciantes de São Paulo 
O fato de a greve ter afetado todo o transporte público de São Paulo desde as primeiras horas da madrugada desta sexta-feira (28), aliada à queda brusca de temperaturas, fez com que os paulistanos deixassem de circular pela cidade.
Nos bastidores, o governo tem uma avaliação diferente da feita publicamente. Acha que a greve geral desta sexta-feira, 28 de abril, foi um movimento expressivo, como já era esperado pelo próprio Palácio do Planalto. A paralisação se espalhou por todo o país e teve foco na oposição às reformas trabalhista e previdenciária.
Uma cidade completamente deserta, esse é o retrato da manhã desta sexta (28), no Plano Piloto. Lojas fechadas, ônibus e metrô parados, pistas vazias, prédios desocupados, ruas sem ninguém, foi o panorama do ‘centro do poder’ no início da Greve Geral prevista para durar por 24 horas.
Na greve geral com maior adesão neste século no Brasil, os serviços de transporte público não funcionam ou operam com restrições nas grandes capitais brasileiras. Há bloqueios em rodovias e avenidas de várias cidades, e há registros de confrontos entre manifestantes e polícia, principalmente no Rio de Janeiro.
Download
Mantida a liminar que suspende a propaganda governamental sobre a Reforna da Previdência.
Evento 4 - DEC1.pdf
Adobe Acrobat Document 274.8 KB